Kemisuto

Membros
  • Total de itens

    38
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    5

Kemisuto ganhou no último dia Abril 13

Kemisuto teve o conteúdo mais curtida!

Reputação

40 Excellent

Últimos Visitantes

336 visualizações
  1. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S105381001830535X?dgcid=rss_sd_all
  2. Antipsicóticos no geral são antagonistas de receptores, seja eles de adrenalina, dopamina ou serotonina. Isso torna eles atrativos para cortar a atividade de estimulantes na teoria, pois se você usa um agonista de dopamina (um estimulante), você reverter o processo (antagonismo) com um antipsicótico parece fazer sentido, afinal, parece mais óbvio do que usar um benzodiazepínico (calmante sedativo que não interage diretamente com dopamina) para cortar os efeitos. Então porque os profissionais da área da saude preferem benzos? Antes de administrar qualquer antipsicótico (Haloperidol, Quetiapina, Risperidona, Aripriprazole), você precisa estar atento aos riscos associados a eles: A atividade dos anti-psicóticos varia muito de medicação para medicação, e muitos deles tem efeitos colaterais pesados que podem interagir e agravar seu estado mental caso você queira cortar a atividade de um estimulante por motivos como por exemplo, ansiedade. Parece contraditório, mas antipsicóticos podem induzir delírios, terrores noturnos, estados mentais alterados e perda temporária de cognição que se você não tiver alguém por perto, pode se tornar um problema. Do ponto de vista médico, antipsicóticos são notóriamente conhecidos por aumentar o tempo do seu intervalo de QT. É um termo técnico para explicar o tempo que seu coração demora para realizar todas as contrações e expansões em um eletrocardiograma, um aumento anormal de QT está associado com quadros sérios, como morte súbita. Se o seu coração já estiver sob um stress cardiovascular intenso resultante do estimulante, aumentar o intervalo de QT pode te colocar em uma situação perigosa. É uma interação que deve ser feita com cuidado e em baixas doses. Tendo esses dois pontos em mente, sempre comece com doses baixas. E na medida do possível, evite combina-los ou só utilize antipsicóticos para dormir após o comedown (descida da atividade do estimulante, depois que os efeitos de ansiedade passaram), para evitar interações no sistema cardiovascular. Sempre prefira benzodiazepínicos para cortar a atividade em emergências devido a ausência de interações perigosas, mas também fique atento a capacidade de gerar dependencia que essa classe (benzos) possuem. É isso. Fontes: Association Between QT-Interval Components and Sudden Cardiac Death: The ARIC Study (Atherosclerosis Risk in Communities) New Generation Antipsychotic Drugs and QTc Interval Prolongation Antipsychotic Medication and QT Prolongation Management of common adverse effects of antipsychotic medications Side effects of atypical antipsychotics: a brief overview
  3. Detalhe que só serve para as moléculas que possuem leis que generalizam as suas propriedades conforme a sua propriedade-base farmacologicamente/quimicamente falando. Exemplo, Catinonas/Opiáceos. Todas as moléculas que são análogos de catinonas são automaticamente ilegais, isso não se aplica a outra classe de drogas análogas que não possuem legislação que generaliza sua ilegalidade (Não vou citar aqui quais são porque gosto de possui-las). É sempre uma boa consultar a legislação atual para evitar problemas com a lei antes de importa-las internacionalmente/nacionalmente. Existem precedentes legais que análogos que não são contemplados por essa lei não podem ser categorizados como participante da lista sem uma lei que especifica uma estrutura genérica para esses compostos. Eu pretendo criar um tópico com uma lei com todas as moléculas legisladas como ilegais e blanket bans (bans de análogos de forma genérica) impostas pela ANVISA vigentes e tentar mante-la atualizada para ajudar os companheiros do fórum.
  4. Kemisuto

    11 Dicas Práticas de Redução de Danos para Cocaína:

    Isso não é verdade. Hexano já demonstrou ser capaz de separar cocaína de Levamisol.
  5. Essa série de informações serve exclusivamente para a Metanfetamina. Não se aplica a anfetamina comum (Speed), farmaceutica (Adderall/Vyvanse/Desoxyn), ou outros estimulantes de quaisquer categoria, mesmo aqueles com atividade e afinidade semelhante ao da Metanfetamina. Primeiramente, acho importante distinguir os dois principais tipo de Meta (vou abreviar para facilitar) existentes nas ruas, porque isso importa na hora de distinguir quais os possíveis contaminantes. Das diversas rotas de síntese dessa substância, todas as que resultam no isômero D-puro requerem um precursor extremamente controlado em âmbito internacional, logo, é mais dificil de encontra-la porque apenas químicos de menor porte se conseguem ter precursores suficientes pra produzi-la, já os cartéis mexicanos preferem utilizar um método de síntese que resulta no produto racemico (Metade d-isomero, metade l-isomero) e pode ser feito em larga escala. Então mesmo que você adquira o produto puro do cartel, você ainda vai ter metade do seu produto como l-isomero, que não é psicoativo e aumenta vasoconstrição (maiores efeitos colaterais) - por isso a lenda urbana que a meta cristalina é mais potente, pois o produto racêmico é incapaz de formar os grandes cristais pelo qual a meta é conhecida. Para contornar o problema do produto racemico ser incapaz de produzir cristais, traficantes e cartéis usam contaminantes que possibilitam que essa meta racemica crie cristais semelhantes ao d-isomero puro. Esses dois principais são MSM e N-ISO. Meth com MSM Cristais de N-Isopropylbenzylamine. No primeiro caso, MSM, ou methylsulfonylmethane, é um contaminante não-ativo (Ele não acrescenta efeitos colaterais) que pode ser removido com Acetona anidra. Existem diversos tutoriais na internet que ensinam como realizar uma lavagem com acetona anidra com cocaína, e os principios são basicamente os mesmos, com o diferencial que os cristais (independente do seu tamanho ou cor) precisam completamente esmagados até virarem pó, caso contrário a lavagem não vai surtir efeito. A acetona anidra em temperatura ambiente ou temperatura de geladeira (2-10c) é o ideal. Ela NECESSITA ser anidra, a acetona que você encontra em fármacias possui cerca de 6% de água, e as perdas mecânicas de utiliza-la podem significar uma grande quantidade da sua meta, não vale a pena. Caso você não tenha acesso a acetona anidra, voce pode comprar na farmacia a acetona normal e "seca-la" usando sais de epsom. Um exemplo de tutorial ensinando a fazer isso: O problema é que a maioria dos traficantes sabe que os usuários tem acesso fácil a acetona anidra, então é dificil achar uma Meta hoje em dia contaminada com ela pra fazer cristais. O contaminante da vez é o N-Isopropylbenzylamine - e esse é um problema. De dificil purificação, pois nenhum dos métodos comuns (acetona, etc.) o remove, pois ele é polar como a Meta HCL, então você precisa explorar outras propriedades da molécula para remove-lo. A composição da sua estrutura orgânica é quase igual a da meta, o que torna isso bem dificil. Outra parte negativa é que N-ISO (a abreviação) possui propriedades psicoativas preocupantes, aumenta a pressão sanguínea, dor de cabeça, alucinações, te deixa letárgico, e não possui perfil tóxico estudado - é um mistério e pode ser bem tóxico para os usuários e não sabemos. Pesquisando sobre, resolvi ir mais a fundo. E descobri uma propriedade de ambos clorofórmio e tolueno (vou explicar usando tolueno pois é o método que eu utilizei) que torna possível separa-los através de uma extração como a lavagem com acetona: A explicação técnica: A atração polar é o quão certos átomos possuem afinidade de ligação com moléculas. Ambos Meta e N-ISO possuem uma parte especificamente polar da molécula: o átomo de nitrogenio, o que as caracteriza como aminas. Aminas tendem a possuir uma afinidade maior com átomos ácidos de hidrogenio, que são hidrogenios que facilmente se separam da sua molécula deixando um eléctron para trás, e formando íons de H+. Esse processo de íonização é facilitado pela água e álcools (principalmente água), pois ela tende a se posicionar entre os íons e cobri-los como uma "conha de hidratação", prevenido os íons de se reconectar enquanto a água estiver presente. Agora para a meta, o átomo está no fim de uma cadeia carbonica, e está relativamente indefeso contra quaisquer solventes presentes, portanto água pode puxar o ion de Cl- de forma fácil, ele eventualmente vai se reconectar, mas o equílibrio tende a mante-los afastados. Já N-ISO tem uma estrutura que o torna não-polar em ambas as partes da amina de nitrogenio, isso protege sua parte polar por um processo chamado de 'impedimento estérico', que é um termo sofisticado para dizer que a estrutura principal da molécula devido ao seu tamanho está impedindo que a amina de nitrogenio facilmente reaja a presença de um solvente. Isso torna mais provável que a Meta fique na água, enquanto o Tolueno é capaz de puxar as moléculas de N-ISO. A explicação prática: Separe a quantidade de meta que você deseja purificar (Recomendados 1g para testes) Use alguma fonte de calor direcional e um tubo de vidro com tampa para isolar, evitando tubos de ensaio (precisa ser um vidro mais temperado) Coloque a Meta no tubo de vidro e coloque água destilada (o mínimo possível) e aqueça a água até que toda meta tenha sido dissolvida Para a quantidade de água destilada que você colocou, coloque o dobro de tolueno Tampe o vidro (BEM) e mexa ele com cuidado (Se estiver destampado, espere que a reação exploda para cima), aquecendo durante o vidro durante o processo As camadas vão se separar, pegue uma seringa/conta-gotas/pipeta e remova a camada de água contendo a meta Coloque ambas camadas de água e tolueno em recipientes de vidro separados de forma espalhada, e deixe-os cristalizar a temperatura ambiente (demora até 48h) Você vai notar que ambos formam cristais, a camada de água cristais mais brancos e menores característicos da meta racemica, e a camada de tolueno cristaias maiores e transparentes característicos do N-ISO Jogue o resultante da camada de tolueno fora (sério) e separe sua meta limpinha (não fica 100% pura, mas está bem mais do que antes) Aproveite!
  6. A maioria das pessoas conhece apenas as histórias vulgares do GHB, vide "Boa noite cinderela" e casos de entoxicação que resultam em lamentáveis mortes por falta de educação sobre drogas e redução de danos entre os usuários. É a droga que sintetiza mais nitidamente ao meu ver, que a ignorância perpertrada pela mídia pode ter casos de fatalidade como consequencia, já que a dosagem recreativa se aproxima de forma perigosa da que induz depresão respiratória e consequentemente, mortes. Esse post é pra ajudar as pessoas que compraram GHB/GBL na rua e querem tentar identificar qual que é qual, e porque a diferença entre cada um deles importa. Primeiramente, ambos provavelmente vão vir em formato de um líquido incolor corrosivo, com a exceção de NaGHB que é bem raro, pois necessita de conversão do líquido de maneira caseira, pois da forma como é importado raramente os vendedores se importam em converter (perde quantidade e as pessoas desconhecem). O problema é que GBL sempre tem uma quantidade padrão de peso por milimetragem, enquanto GHB é medido em gramas - depende da concentração que ele se encontra no líquido! Portanto, independente se você acredita ser GBL ou GHB antes de consumir, sempre comece por uma dosagem não ativa (0.1ml-0.3ml), pois se for um pote de líquido de GHB extremamente concentrado, vais ter problemas. Via de regra, GHB 1g = 1ml, por convenção do produto importado, mas não significa que é necessariamente verdade, pode estar diluído também, o importante é sempre começar com pouco, pois dobrar a dosagem de consumo pode já induzir um estado perigoso. (Dosei 6g invés de 3g, pois acreditei que estava diluído, por exemplo.) A principal diferença entre as duas está na forma como elas são metabolizada pelo seu corpo. GBL é apenas uma pró-droga do GHB, pois uma vez ingerida, é convertida através de enzimas para GHB. No entanto, isso na primeira vez requer um certo tempo - 30, 40 minutos, e ele não tem uma conversão muito efetiva, é mais lenta e menos eficaz. Isso dá a impressão que "não está batendo". O problema é que a segunda dosagem de GBL é rapidamente convertida e de forma eficaz, então inúmeras vezes que eu dosei GBL sob a ilusão de ter tolerância, depois se reveleram que era apenas esse mecânismo ocorrendo, e eu por consequencia apagava. Sempre tome mais cuidado com a SEGUNDA dosagem se você tiver suspeita que seja GBL. Já GHB é caracterizado por bater mais rápido e ser consistente nas dosagens, tendo perdas marginais (vai lentamente batendo cada vez menos conforme vais subindo as dosagens) durante a noite. Possui menos risco de overdose justamente por isso, porque você não possui essa "ilusão de tolerância" e a droga possui uma atividade mais acelerada que sua contra-parte, no entanto, ela dura menos que GBL justamente por seu pico de atividade ser mais breve e íngreme. Em suma: Comece com pouco até descobrir se é GHB ou GBL GBL é inconsistente, com a segunda dose batendo sempre mais forte que a primeira GHB é consistente, porém dura menos Não dá pra diferenciar as duas no olho GHB é conversível para sal, GBL não GHB na PsychonautWiki GBL na PsychonautWiki
  7. Kemisuto

    Como largar o rivotril

    Como alguém que já teve de se abster de dosagens regulares por longos períodos de tempo, descontinuar por mêses, e depois para completamente a adminstração de Benzodiazepínicos, concordo totalmente que todos que desejam passar por esse processo leiam e ENTENDAM o que a Dra. Ashton tenta transmitir com esse material. Eu considero benzos a classe mais vil de drogas por inúmeros motivos, e foi com certeza o tipo de droga mais díficil de parar de longe - e muitos, na maioria dos poli-usuários concordam comigo. NUNCA TENTEM DESCONTINUAR BENZOS (FRONTAL/RIVOTRIL/ETC) SOZINHOS. Sempre procurem um profissional da área da saúde psiquiatrica com experiência nesse processo.
  8. Kemisuto

    DICAS PARA SE MANTER SEGURO

    Isso é underrated ao meu ver. Nunca tive acesso a uma @ de R$ 20 que tivesse como composição somente MDMA. Sempre ou tem lixo embutido, ou não tem MDMA de qualquer maneira. Então de modo geral: Evite coisas baratas, pois a chance de ser algo ruim é maior - o que não garante que as coisas caras sejam boas também. Só é esperado que elas sejam verdadeiras na maior parte do tempo se comparado as baratas.