Entre para seguir isso  
posts_infos_bkpFB

VOCÊ JÁ SENTIU “CHOQUES NO CÉREBRO” APÓS O ABUSO DE MDMA? COMO EVITÁ-LOS?

2 posts neste tópico

206088094_BrainZapps.png.b371ee9980f53be94358354ead716186.png

Já voltou de um festival e sentiu como se alguém estivesse atirando pequenos choques de eletricidade em seu tronco cerebral? Você não está sozinho, eles são bem comuns e malditos. Conhecidos como “brain zapps”, é um desconforto que muitos usuários que usam ecstasy por dias seguidos já sentiram em algum momento.

Chegar em casa e deitar na sua própria cama depois de um festival de vários dias é uma sensação confortante. Depois de um longo fim de semana na lama, fazendo suas necessidades em fossas abertas e tomando banhos em condições, digamos, difíceis, a promessa de dormir num lugar confortável e um banho quente em casa é o que me fez levantar naquela manhã do último dia de festival, arrastando minha barraca quebrada de volta ao carro e esperando que meu amigo que vai dirigir não durma ao volante durante viagem para casa.

Mas ao chegar em casa, finalmente tomar aquele banho, fazer aquele rango, pular na cama e dormir... algo não estava certo. Quando fecho os olhos, pronto para descansar pelo menos 15 horas sem interrupções, senti um choque acentuado no cabeça, ele percorreu minha espinha, abrindo caminho no meu peito e pelos meus braços. E continuou acontecendo.

Foi bastante alarmante. Meu coração estava batendo, mas por um momento pensei que ia morrer. Lembrando do festival, sei que fui irracional, pouco sono e um assalto aos meus níveis de serotonina pela quantidade de MDMA ingerido em dias seguidos, significava que eu não passava bem.
Suando e com pânico, fiz a única coisa sensata que você pode fazer nessas circunstâncias: autodiagnostico via Google. Percorrendo as páginas intermináveis no meu celular, parecia bastante óbvio para mim que eu estava tendo um ataque cardíaco, mas, antes de ligar para a emergência eu encontrei um tópico em um fórum que dizia "MDMA e choques no cérebro, eu tenho e você”. Eu também!

 

Encontrei mensagens como essas abaixo:

"ESSES CHOQUE ESTÂO ME MATANDO, NÃO ESTOU BRINCANDO!"

"TODO MEU CÉREBRO ESTÁ SENDO ELETROCUTADO INTERIORMENTE”

Cada vez que eu tentava esquecê-los, eles voltavam, passando pelo meu corpo, fazendo-me tremer e sacudir. Agora, com medo de que o sono parecesse com uma morte certa, comecei a examinar o tópico e descobri que esses choques no cérebro eram bastante comuns. Embora a pesquisa científica seja basicamente inexistente, muitas vezes é sugerido que eles são um efeito colateral do uso de ecstasy; que o sentimento tem algo a ver com o cérebro tentando regular seus níveis de serotonina, pois o ecstasy faz com que seu cérebro libere grandes quantidades desse neurotransmissor. As pessoas que estão em abstinência de antidepressivos serotonérgicos relataram sentir os mesmos efeitos, adicionando mais peso ao argumento.

 

Depois de um rápido post no Facebook, eu tinha um monte de pessoas que queriam conversar comigo sobre o assunto.

"Eu estava em um evento e acho que tomei cerca de quatro a cinco comprimidos durante o fim de semana", disse Anna, de 25 anos, explicando que teve um ótimo momento, até chegar em casa. "Toda vez que me levantava ou caminhava, sentia como um pequeno choque elétrico na minha cabeça. E senti como se meus olhos demoravam mais tempo para acompanhar meu corpo ".

Como eu, Anna entrou em pânico - mas em vez de procurar na internet para obter respostas, ela procurou um médico. O problema era que ela não disse ao médico que ela estava usando ecstasys nos dias anteriores. "Então foi um pouco inútil, o médico disse que eu provavelmente tinha um resfriado".
 

Ellie, de 22 anos, teve uma experiência similar depois de voltar de um festival. "Eu estava deitada na cama e senti uma dor aguda no cérebro junto com alguns espasmos", explicou ela. "Algo estranho acontece na sua cabeça e você não pode detê-lo, é bastante assustador e você não pode ignorá-lo. Eles duraram cerca de quatro dias".

Quanto mais eu falava com as pessoas, mais histórias muito semelhantes eu recebia. Mas muitos, não comentavam sobre o assunto com os amigos, com medo de assumir um problema real e ser julgado por aquilo.

A Dra. Cathy Montgomery é coordenadora do curso de Psicofarmacologia na Universidade Liverpool, o que significa que ela sabe muito sobre drogas: "Nós não sabemos exatamente o que são ou exatamente o que os causam", explicou Cathy por telefone, "mas eles são sentidos como uma sensação de choques elétricos na cabeça, geralmente na base do crânio ou pescoço, que duram milissegundos a segundos ".

A explicação de Cathy soava exatamente como que eu - e os outros com quem eu falava - estavam passando. Mas o que eu não entendia é o porquê, depois de muitos usos, onde o pior que eu sentia eram os lábios machucados e uma sensação de depressão, de repente eu estava experimentando esses choques.
 

"Eles são mais prováveis durante um período de uso pesado / contínuo e podem aparecer a médio e longo prazo", Cathy me tranquilizou, “porque seu cérebro não tem chance de aumentar os níveis de serotonina entre os usos, então há um esgotamento cumulativo, que leva mais tempo para regular." Ela também apontou que "o uso de mais de uma substância combinada com o ecstasy significa uma liberação aumentada de neurotransmissores e a maior probabilidade de depleção", o que basicamente significa que misturar drogas faz com que o cérebro fique pior.

Então, marquei um encontro com Cathy em um café para pedir mais orientações sobre o que os usuários poderiam fazer para evitar esses efeitos indesejáveis e malditos (sério, você não quer sentir isso). A primeira dica, é claro, não abusar, não tomar mais que duas doses em um fim de semana nem usar ecstasy por dias seguidos. Em um mundo ideal, concordamos.

Ela também falou que é necessário também uma restruturação na política de drogas onde os usuários pudessem saber o que estavam consumindo de verdade e que isso com certeza diminuiria os danos.

"Limitar o uso de combinações de substâncias também podem ajudar", disse Cathy. "Por exemplo, tomar ecstasy e usar LSD ao mesmo tempo pode ser mais prejudicial do que tomar qualquer uma dessas substâncias sozinhas". Limitar os períodos de uso também é uma boa estratégia; intervalos de pelo menos 30 dias, principalmente para MDMA e outros estimulantes é muito importante.

Se nenhuma dessas dicas é atraente, ou você só leu isso aqui após ter abusado de maneira irresponsável, Cathy tem uma dica que pode te ajudar: alimentação e suplementação.

"Se você se encontra em um estado de esgotamento de serotonina, você precisa comer aminoácidos essenciais, o que facilitará a produção de serotonina", explicou. Então, alimentos como peru, nozes, salmão, banana e ovos são exatamente o que você precisa para recuperação cerebral, mas não misture com muito carboidratos, eles vão dificultar que esse triptofano se transforme, finalmente, em serotonina.
 

Cápsulas de triptofano ou 5HTP manipuladas também são uma boa pedida, mas lembre-se, só devem ser usadas pelo menos 24h após a última dose da droga usada.

Alguns usuários relataram que óleos de peixe aliviam essas sensações, mas não existe nada comprovado.

Você já sentiu esses choques após um abuso de ecstasy ou outras drogas? Nos conte nos comentários.

____________________

Fontes:

Tradução:

https://www.vice.com/sv/article/bnkv45/brain-zaps-sleep-paralysis-mdma-ecstasy

Mais informações:

https://www.psychologytoday.com/blog/creativity-way-life/201107/fireworks-or-brain-zaps

https://psychonautwiki.org/wiki/Brain_zaps

  • Like 3
  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
(editado)

Estou sentindo tudo isso a dois dias. Meu deus do de Céu, é uma sensação bastante perturbadora. Nunca havia passado por isso! Talvez se tivesse lido esse artigo antes, teria sido diferente. 

Preparty sempre dando o melhor auxílio. Faz mais de um ano que vi somente a capa dessa matéria, mas assim que senti os primeiros sintomas do choque, lembrei exatamente e vim aqui procurar.

demais!

Editado por Adriano Monteiro

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso